30 anos sem Vinicius Parte II







Bossa Nova e Afins

Bem vindos, ao melhor da MPB.
Textos e canções.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Bossa Nova , a época de ouro da MPB


"Eu já me acostumei a viver sem seu amor,
mas só não consegui viver sem ter saudade."


Minha saudade


João Donato e João Gilberto






JOÃO DONATO

Dois clubes de música faziam sucesso no Rio de Janeiro na década de 50, o Sinatra/Farney Club e o Hymes/Lúcio Club. Eram clubes rivais, se você fizesse parte de um não poderia participar do outro.
Entre os frequentadores do Sinatra/Farney estavam João Donato, Nora Ney, Johnny Alf, Carlos Manga, Billy Blanco e Vinicius de Moraes, a lista era enorme, eles apareciam por ali para cantar o que quisessem e mostrar suas novas composições. No Hymes/Lúcio os frequentadores seguiam o mesmo padrão.
João Donato era o único que estava nos dois, porque queria ficar antenado com as coisas novas e também porque tinha seguidores nos dois. Certa vez desconfiaram dele, que traia um e o outro, mas a denúncia não seguiu em frente. Nenhum deles queria perder o talento de João Donato.
João Donato começou no acordeon, mas tornou-se, pianista, compositor e arranjador de sucesso, um dos que estava no inicio da Bossa Nova. Aperte o play e delicie-se com piano e voz de João Donato.




video


EU TE AMO

Tom Jobim recebeu uma encomenda de Arnaldo Jabor, o cineasta queria uma canção para seu novo filme "Eu te amo". Tom aceitou, fez a melodia e deu para Chico Buarque colocar letra. Em um processo lento, Chico ia desenvolvendo a poesia.
A história da música passava pela dificuldade do protagonista deixar aquele amor, depois do muito que viveram juntos, ele não queria e se agarrava em algumas argumentações como os versos da segunda parte.
" Ah, Se ao te conhecer
dei para sonhar, fiz tantos desvarios
Rompi com o mundo, queimei meus navios
Me diz pra onde é que inda posso ir."
Estes versos chamam a atenção de Chico, depois de pronto, ficou pensando de onde havia tirado a ideia " queimar navios" para não ter como ir embora.
Telefonou para seu pai o historiador e escritor Sérgio Buarque de Holanda e indagou:
Quem queimou os navios para não ter como ir embora? Sabia que já tinha ouvido esta história.
Seu pai respondeu: Francisco Pizzarro, conquistador do Peru, havia queimado seus navios para que os seus marinheiros não o abandonassem.
Curiosidade satisfeita Chico terminou a letra em tempo hábil. O filme foi feito, fez sucesso e a música de Tom e Chico não ficou atrás.
Já aconteceu de você "queimar navios" para não deixar um amor? Provavelmente sim, mas as vezes não dá resultado e você tem que sair de qualquer maneira, mesmo que seja a nado e sozinho. video



uma encomenda
Chico Buarque e seu pai Sérgio

terça-feira, 21 de julho de 2009

O Melhor da Bossa Nova



" E eu que era triste
Descrente deste mundo
Ao encontrar você eu conheci
O que é felicidade

Meu amor"





Corcovado de Tom Jobim





Alô amigos , fãs da Bossa Nova que sonharam e continuam a sonhar com aqueles bons tempos, que tiveram romances que começaram e terminaram ao som da bossa nova( sem saudosismo) apenas uma nostalgia gostosa. Amigos da boa música este disco ( capa ao lado) é uma raridade, com excelentes versões que fizeram parte do TOM JOBIM THE COMPOSER OF DESAFINADO vencedor do Grammy de 1963
Ganhei de uma querida amiga e guardarei para sempre com muito carinho.Deste disco destaco AMOR EM PAZ executada com maestria por Tom jobim ao piano.
A SEMANA
Esta semana teremos muita boa música, vamos ter Corcovado com Astrud Gilberto do disco de 1963, GETZ/ GILBERTO, Amor em Paz com Tom Jobim no piano do disco TOM JOBIM THE COMPOSER OF DESAFINADO, que ganhou o Grammy em 1963, João Donato com Até quem sabe, que no final da década de 50 era uma melodia sem letra que chamava-se You can go.
E muito mais.





video